Um Domingo no Centro de Curitiba – PR

E hoje é dia de conhecer a região central de Curitiba. Como estávamos hospedados no centro, deixamos o carro no estacionamento do hotel e resolvemos explorar a região a pé. Era domingo de manhã e as ruas ainda estavam vazias. Perfeitas para caminhar e tirar muitas fotos bem a vontade!!!

Iniciamos o passeio pelo imponente Teatro Guaíra, que fica na Praça Santos Andrade. O projeto arquitetônico é do engenheiro Rubens Meister, um dos precursores da arquitetura moderna no Paraná. A sua construção teve início em 1952 e ele ocupa todo um quarteirão.

Teatro Guaíra

Teatro Guaíra

Abriga três auditórios: Bento Munhoz da Rocha Netto, Salvador de Ferrante e Glauco Flores de Sá Brito, além da Orquestra Sinfônica do Paraná, o Balé Teatro Guaíra, o G2 Cia de Dança e a Escola da Dança. Possui um belo painel frontal, em alto relevo que é trabalho do artista curitibano Potty Lazzarotto.

Universidade do Paraná

Universidade do Paraná

Logo do outro lado da Praça Santos Andrade está o prédio da Universidade do Paraná, que foi inaugurado oficialmente em 1915. Entretanto foi concluído apenas 4 anos depois. O prédio em estilo neo-clássico, passou por algumas reformas e hoje é tombado pelo patrimônio Histórico e Artístico do Paraná.

O dia e horário foram perfeitos para conhecermos esta parte do centro, com as ruas vazias conseguimos observar os detalhes e a riqueza das construções antigas. Claro que nem todos os prédios estão em bom estado de conservação, mas isso não diminui a beleza do passeio.

O prédio do Paço Municipal foi construído entre 1914 e 1916, para ser a primeira sede própria da prefeitura. Projetado pelo então prefeito Cândido de Abreu, com colaboração do escultor Roberto Lacombe, foi restaurado e reinaugurado como Paço da Liberdade, em março de 2009. O edifício histórico de arquitetura eclética, com elementos art-nouveau, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, em 1941. A restauração manteve todas as características externas do prédio. Hoje o Paço da Liberdade é um centro cultural multifuncional administrado pelo SESC Paraná.

Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Luz

Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Luz

A Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz de Curitiba fica na Praça Tiradentes. Ela foi construída entre os anos de 1876 e 1893, seguindo o estilo neogótico, de acordo com o projeto do arquiteto francês Alphonse Conde des Plas.

É um dos mais importantes patrimônios culturais da cidade e ocupa o mesmo local da antiga matriz de madeira do século 17. Ela abriga a imagem de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, a Padroeira de Curitiba.

Em 1993, o ano de seu centenário, sofreu um processo de restauração e passou a se chamar Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, em homenagem a Padroeira da cidade.

Não tiramos fotos do belo interior da catedral, pois quando a visitamos estava sendo celebrada uma missa.

Seguindo por uma das laterais da catedral, avistamos estes imensos e coloridos painéis de azulejo, que decoram a Travessa Nestor de Castro. Os painéis também são obras do artista curitibano Poty Lazzarotto e representam carroças de verduras e as colonas italianas e polonesas.

Chegamos ao Largo da Ordem, onde desde 1973, nos domingos de manhã, acontece uma feirinha de artesanato. Bom, “feirinha” é apenas modo de falar, porque a feira reúne mais de mil barracas em 8 quadras, com os mais diversos produtos como objetos de decoração, pinturas, bolsas, bijuterias, lembranças da cidade, roupas, brinquedos, livros e revistas antigas, antiguidades, alimentação e muito mais.

E por trás de todas essas barracas estão as atrações turísticas do centro histórico, como o Memorial de Curitiba que foi inaugurado em 15 de agosto de 1996, com projeto dos arquitetos Fernando Popp e Valéria Bechara, que se inspiraram no formato dos pinheiros para a construção. Uma construção moderna, em meio as inúmeras construções históricas do centro da cidade.

Integrado à Fundação Cultural de Curitiba, o Memorial de Curitiba é um espaço destinado a eventos culturais. Possui 3 salas de exposições, uma praça interna para grandes eventos (fotos abaixo), um auditório de 144 lugares e um mirante. O local é utilizado para apresentações musicais, espetáculos teatrais, lançamentos de livros, palestras, congressos e outros eventos.

O Solar do Rosário foi residência da família Paula França, nos anos de 1890. Até 1988, o Solar foi sede do Instituto Goethe do Paraná. Restaurado em 1992, passa a abrigar um centro de arte e cultura.

É um complexo cultural, onde você encontra galeria de arte, café e livraria, restaurante, casa de chá e jardim de esculturas. Também promove várias atividades culturais como cursos, oficinas, ateliers, lançamentos de livros e eventos ligados à arte e a cultura.

Ótimo lugar para fazer uma parada nas compras, tomar uma café e ficar de olho na movimentação da feirinha, que a esta hora já estava lotada.

Ao lado do Solar está a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de São Benedito, é uma construção de 1946, em estilo barroco. Ela foi erguida no mesmo local da antiga igreja construída por escravos e demolida em 1931.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de São Benedito

Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de São Benedito

Serviu de local de culto para os negros e com a abolição da escravatura perdeu sua razão original de ser a igreja dos descendentes de escravos.

Foi a igreja matriz de 1875 a 1893, durante a construção da Catedral, na Praça Tiradentes.

Na década de 1970, passou também a ser chamada de Santuário das Almas, onde se realizavam missas de corpo presente.

A fachada atual ainda possui azulejos da igreja original. Infelizmente, não foi possível visitar seu interior, pois estava com as portas fechadas nesta manhã.

A igreja fica de frente para a Praça Garibaldi, que levou este nome em homenagem a Giuseppe Garibaldi.

A Praça abriga outras construções históricas como o Palácio Garibaldi, a sede da Fundação Cultural de Curitiba e a Igreja Presbiteriana Independente, além de galerias de arte, lojas de antiguidades, bares e o Relógio das Flores.

O centro também abriga, desde julho de 2003, o Museu Paranaense, depois deste passar por outras seis sedes. Hoje, ele ocupa o Palácio São Francisco, uma construção da década de 20, que é tombado pelo Patrimônio Estadual.

Fundado em 1876, o Museu Paranaense foi o primeiro museu do Paraná. O museu conta com exposições fixas e temporárias, e sua entrada é gratuita. Atualmente, o museu possui um acervo com aproximadamente 400 mil itens, que retratam e resgatam a história do Paraná. Destaque para objetos de uso pessoal, mobiliário, armas, uniformes, roupas, documentos, mapas, fotos, filmes, discos, máquinas, equipamentos de diversas espécies, moedas, medalhas, porcelanas, pinturas em diversas técnicas e esculturas. Aqui algumas fotos do que encontramos no Museu Paranaense:

Outra construção que se destaca por trás das barracas é a Mesquita Imam Ali ibn Abi Tálib, o templo religioso da comunidade muçulmana de Curitiba. Construída em estilo arquitetônico islâmico, possui uma cúpula central, ladeada por duas torres, denominadas “minaretes” e foi inaugurada em 1972.

 Mesquita Imam Ali ibn Abi Tálib

Mesquita Imam Ali ibn Abi Tálib

Está aberta a visitação ao público aos domingos das 10h às 13h30. Existem algumas recomendações para entrada na mesquita, como a retirada dos calçados e o uso do véu pelas mulheres. A mesquita disponibiliza os véus na entrada, para quem não possui.

Seu interior é totalmente forrado por legítimos tapetes persas e a sua construção foi orientada em direção à cidade sagrada de Meca, conforme determinam as prescrições religiosas.

Prepare seus pés, pois são muitas atrações para você desbravar no centro de Curitiba e com certeza pode render mais que apenas um dia de visita 😉

CidadeCuritiba - PRHistóricos
3274 Visualizações



Comentários (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uma esticadinha até Puerto Iguazu – Argentina

E hoje é dia de conhecer a região central de Curitiba. Como estávamos hospedados no centro, deixamos o c...

Fortaleza de São José da Ponta Grossa – Florianópolis – SC

E hoje é dia de conhecer a região central de Curitiba. Como estávamos hospedados no centro, deixamos o c...

Centro Histórico de São Francisco do Sul – SC

E hoje é dia de conhecer a região central de Curitiba. Como estávamos hospedados no centro, deixamos o c...

Cataratas do Iguaçu, um espetáculo da natureza – Foz do Iguaçu – PR

E hoje é dia de conhecer a região central de Curitiba. Como estávamos hospedados no centro, deixamos o c...

Fachada da Vinícola

Villa Francioni – São Joaquim – SC

E hoje é dia de conhecer a região central de Curitiba. Como estávamos hospedados no centro, deixamos o c...